Ananews
ananindeua.pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A

Notícias

Ananindeua inicia Campanha de vacinação contra a Influenza.

Campanha objetiva imunizar a população antes do início do período de inverno Amazônico.

11/11/2023 14h34
Por Klyvia Soares (SESAU)

Campanha Nacional de VacinaçãoA partir da próxima segunda-feira (13), até 15 de dezembro, a Prefeitura Municipal de Ananindeua, através da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), irá iniciar a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. 

Produzida pelo Instituto Butantan, a vacina de 2023 ofertada pelo SUS protege contra três vírus respiratórios: Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B e contribui efetivamente para reduzir o adoecimento, complicações e a mortalidade causada por esses três vírus respiratórios.

A vacina será disponibilizada nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de segunda a sexta, de acordo com o horário de funcionamento das UBS, e aos finais de semana (sábado e domingo) de 8h às 13h, nas UBSs participantes do Programa Saúde Todo Dia. 

Grupos prioritários

Na Campanha devem ser vacinados Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade; gestantes e puérperas; povos indígenas; trabalhadores da saúde; idosos com 60 anos e mais; professores; pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras; pessoas com deficiência permanente; funcionários do Sistema Prisional; população privada de liberdade; adolescente e jovens de 12 a 21 anos de idade em medida socioeducativas.

A importância da vacinação.

O que é o Vírus da Influenza?

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório, de elevada transmissibilidade e distribuição global e com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais, podendo também causar pandemias.

O período de incubação dos vírus influenza é geralmente de dois dias, variando entre um e quatro dias. Os sinais e os sintomas da doença são muito variáveis, podendo ocorrer desde a infecção assintomática até formas graves. Os quadros graves ocorrem com maior frequência em indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção, lactentes no primeiro ano de vida e crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, gestantes, idosos com 60 anos ou mais e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

A transmissão ocorre principalmente de pessoa para pessoa, por meio de gotículas respiratórias produzidas por tosse, espirros ou fala da pessoa infectada para uma pessoa suscetível.

A síndrome gripal (SG) se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, cefaleia, dores musculares (mialgia), tosse, dor de garganta e fadiga. Os sintomas respiratórios como a tosse e outros tornam-se mais evidentes com a progressão da doença e mantêm-se em geral de três por cinco dias após o desaparecimento da febre. Nos casos mais graves, geralmente, existe dificuldade respiratória e há necessidade de hospitalização. Em situações em que ocorre agravamento dos casos, estes podem evoluir para a síndrome respiratória aguda grave (Srag) ou mesmo óbito.

Campanha contra a Influenza

Alterações 

A antecipação da Campanha contra a Influenza na região Norte é uma reivindicação antiga dos secretários estaduais de Saúde que, enfim, foi atendida pelo Ministério da Saúde após discussões com Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Câmara Técnica Assessora em Imunizações (CTAI), Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Organização Mundial da Saúde (OMS) e Instituto Butantan.

Apesar de o vírus da Influenza circular em todo o Brasil durante o ano todo, sua circulação aumenta em algumas regiões em determinadas épocas do ano, como na Amazônia, onde o período chuvoso ocorre de novembro a dezembro. Daí a importância de a população paraense em especial, tomar a vacina antes de as chuvas se intensificarem.

A decisão também levou em consideração as questões geográficas, densidade demográfica e composição etária da população, que influenciam na determinação de certos padrões de circulação e transmissão do vírus. A vacinação envolve as três esferas gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS), contando com recursos da União e das Secretarias Estaduais (SES) e Municipais de Saúde (SMS). E nas três esferas de governo se faz necessário integrar a vigilância epidemiológica e a atenção primária à saúde para o êxito da ação.

Quais documentos devo levar?
Os documentos necessários para a campanha da vacinação contra a gripe são: Carteira de Vacinação, Cartão SUS, CPF e RG.

  • Locais de vacinação contra a Influenza
    UBS Ananindeua Centro
  • UBS Águas Brancas
  • UBS Águas Lindas
  • UBS Coqueiro
  • UBS Distrito Industrial
  • UBS Elo I e II
  • UBS Icuí
  • UBS Júlia Seffer
  • UBS Nova Zelândia
  • UBS Vânia Monteiro
  • UBS Patrícia Sarmento
  • UBS Paulo Frota
  • UBS Pedreirinha
  • UBS Roraima-Amapa
  • UBS Paar
  • UBS Ariri
  • UBS Atalaia
  • UBS Carnaúba
  • UBS Carlos Guimarães
  • UBS Cristo Redentor
  • UBS Curuçambá Rural
  • UBS Curuçambá Urbano
  • UBS Cristo Rei
  • UBS Falcolândia
  • UBS Guajará I
  • UBS Helena Bbarra
  • UBS Heliolândia Rural
  • UBS Jardim Nova Vida
  • UBS Jaderlândia II
  • UBS Jardim Amazônia
  • UBS José Araújo
  • UBS Nova Águas Lindas
  • UBS Nova Esperança II e III
  • UBS Nova União
  • UBS Novo Cristo
  • UBS Pérola I e II
  • UBS Saré
  • UBS Una
  • UBS Warislândia. 

Fonte: Ministério da Saúde